A caminho do Estreito de Magalhães!

Partimos no início da tarde de Trelew, logo depois que sairmos da delegacia.

O tempo neste dia simplesmente virou, do calor insuportável da noite anterior a uma manhã nublada e com vento frio.

Estávamos seguindo em direção à Punta Tombo, pinguinera com uma grande colônia de pingüins Magalhães. Diferente da Península Valdés onde ficávamos a longas distâncias dos animais, aqui era possível circular entre eles, vendo-os chocar, nadar, e acasalar. Neste período não tinham filhotes eles estavam trocando de pelagem e muitos pegavam umas ondas apesar do vento forte que soprava e do frio absurdo que fazia, aliás, fomos dos 37°C para os 14°C em um dia.

Punta Tombo e os pinguins!
Punta Tombo e os pinguins!

Gostamos muito de caminhar entre estes animais que são extremamente dóceis e divertidos, também tivemos a oportunidade de conhecer dois italianos que estavam viajando de carro pelo país e com quem pudemos trocar algumas palavras.

Seguimos até a pequena Camarones onde dormirmos.

Manhã seguinte levantamos e fomos para Puerto Deseado tentar ver os pingüins penacho amarelo. Tínhamos a pretensão de dormir no camping, mas a temperatura estava baixando muito à noite e nesta parte sul venta muito, o que nos impede de abrir nossa barraca de teto. Procuramos por uma empresa que organiza passeios de barcos para a ilha dos pingüins e nos informaram que somente terça-feira sairia barco para lá. Ficamos bem chateados, pois era domingo e não poderíamos ficar tanto tempo ali. Acabamos dormimos por ali mesmo.

BLOG ARGENTINA PUERTO DESEADO
Puerto Deseado!

Depois de Puerto Deseado o tempo continuou fechado e nossa viagem se tornou um tanto cansativa. Com exceção do Parque Nacional Monte Léon onde caminhamos um pouco, não tivemos a oportunidade de visitar mais nada, pois tudo estava fechado, não estavam fazendo passeios por causa do mal tempo e nós também já não nos animávamos a caminhar com todo aquele vento forte e frio, e quando dizemos forte podem acreditar são fortes mesmos.

Entramos num ritmo de dormir e dirigir, e não vendo a hora de chegarmos à Ushuaia.

Nossa última parada antes da Terra do Fogo foi em Río Gallegos, ali algumas coisas aconteceram e os dias seguintes tomaram um rumo diferente.

Chegamos em Río Gallegos e rodamos por muitos hotéis até acharmos um que não extrapolasse nosso orçamento. Só podemos dizer que foi um desastre. Dormimos em verdadeiro pulgueiro, o lugar deve ter sido um hospital ou coisa parecida com aquelas camas de metal e colchões de mola que rangem a noite toda. Os quartos não tinham banheiros privados, o cheiro de cigarro dava tonteira, os cobertores eram do tipo que agarra pelo e na cor cinza. Dormimos de roupa e tudo e já cansados desta situação só desejávamos que amanhecesse logo.

Levantamos e passamos em um borracheiro para fazer o rodízio de pneus. Foi então que conhecemos o casal de brasileiros Marilene e João Luís, cariocas, mas que atualmente vivem em Brasília. Eles saíram da capital em direção à Ushuaia em uma viagem de 35 dias. Tinham passados pelos mesmos locais que nós e agora se preparavam para partir rumo ao fim do mundo. Dali em diante seguimos viagem juntos, o que para nós foi um extremo prazer, pois além de termos companhia na estrada, pudemos compartilhar algumas das nossas experiências vividas até ali com pessoas maravilhosas.

O tempo continuava ruim, mas estávamos finalmente à caminho do extremo sul do nosso continente.

Embarcando o carro para atravessar o Estreito de Magalhães rumo à Ushuaia.
Anúncios

8 comentários Adicione o seu

  1. Rodrigo Martins disse:

    Que situação em cara, e melhor abrir um pouco mais a carteira e ter uma noite bem dormida ou perguntar em posto de combustivel sobre os hoteis, aqui geralmete os moradores sabem informar.

    Abraços T+.

    1. expedicaoih disse:

      Fala cara!

      Aqui abrir a carteira nem sempre, ou melhor, quase nunca significa dormir num cantinho mais acolhedor, rsrsr! E olha que mesmo economizando o valor foi puta caro R$110,00. É para chorar, rsrs!
      Tudo bem, faz parte e depois o cheirinho de defumados já passou.

      Abração!

  2. mauro simões de almeida disse:

    João Luiz e Marilena,
    Mando um abraço afetuoso aos amigos de Giverny e o desejo de que vocês possam estar mais próximos possível do inicio do mundo.

  3. gabriele delnevo disse:

    i due amici Italiani ringraziano e seguono il vostro viaggio con immenso piacere.
    ciao Gabriele.

    1. expedicaoih disse:

      Ciao Gabriele e Daniele,

      Grazie mille!
      Noi ora siamo en Bariloche e presto penso che in 7 giorni saremo a Mendoza, e sicuramente cercare di trovarti Daniele.

      Un grande abbraccio.

  4. Dani disse:

    Non avevo letto questo vostro messaggio. Lo leggo soltanto oggi (18.04.11). Perché non mi avete scritto su danieledelnevo@hotmail.com o telefonato?
    Dove siete adesso?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s