Desertos!

Quando saímos do Fort Davis seguimos em direção ao Guadalupe Mountains National Park para conhecermos a montanha mais alta do Texas. Pegamos uma estrada sem movimento e nos programamos para abastecer num pequeno lugarejo chamado Dell City, já tínhamos nos informado com as pessoas e elas disseram que lá encontraríamos diesel sem problemas. Chegamos já com a luz da reserva prestes a acender, mal paramos do lado da bomba veio um caminhoneiro (italiano) dizendo que não funcionava com o cartões de crédito, e que também não aceitava dinheiro, somente com um cartão regional era possível abastecer, ele disse que estava sem nenhum combustível e que a próxima cidade com diesel estava a uns 130km dali, no início pensou que éramos da região e nos pediu para abastecer com nosso cartão e ele nos pagaria em dinheiro, a todo momento dizia ter U$800,00 e que só não tinha conseguido abastecer porque nenhuma forma de pagamento que ele dispunha era aceita na bomba. Parecia mentira estar nos EUA sem combustível, ou melhor, num lugar onde somente cartões locais eram aceitos. Logo fomos pensando qual seria a saída e foi então que decidimos ir a um pequeno mercado pedir algum morador que passasse o cartão local em troca de dinheiro, o caminhoneiro foi comigo e a Dani ficou no posto sozinha, ele tinha que ir e nosso carro sem assentos traseiros só dava para levar dois, pensei em deixá-lo lá e voltar, mas a Dani disse que ficaria sem problemas (num sol de rachar). Gentilmente uma mulher disse que nos ajudaria e para minha surpresa o caminhoneiro não consegui sacar no caixa rápido, depois veio com uma conversa que tinha esquecido a senha do cartão e que não tinha dinheiro ali, começou a oferecer o celular dele por U$40,00, mas claro que não comprei, começou a ligar para a firma que trabalhava e perguntar sobre a senha, nisto eu estava aguardando a mulher terminar o turno dela, mas como vi que iria demorar ainda uma meia hora, fui buscar a Dani. Quando cheguei ao posto ela disse que três carros tinham parado para oferecerem ajuda, pareciam estar preocupados com uma mulher sozinha ali no meio do deserto! Voltamos para o mercado e a mulher entrou no carro dela e nos acompanhou até o posto. Quanto ao caminhoneiro italiano, chegamos a pensar em ajudá-lo dando uma grana, mas depois pensamos melhor e vimos que ele agiu de má fé conosco, pois se nosso cartão passasse no posto e enchêssemos o tanque dele esperando que nos pagasse, teríamos levado o maior prejuízo, se ele tivesse sido sincero seria outra história, ficamos chateados e fomos com a mulher que passou o cartão para nós e seguimos deixando o caminhoneiro lá no mercado tentando resolver o problema com o pessoal da firma dele.

Seguimos finalmente para o Guadalupe Mountains National Park o sol ainda alto e forte, as únicas opções eram longas caminhadas em meio aos rochedos, achamos melhor sentar no pé da montanha e fazer um lanchinho admirando a paisagem, depois decidimos seguir para o Carlsbad Caverns National Park, encontramos um lugarzinho agradável para passarmos a noite acampados e deixamos para visitar as cavernas no dia seguinte.

O parque fica ao sul do New Mexico fronteira com o Texas, ele é famoso pelo vôo dos morcegos no verão na hora do entardecer, e claro por seus grandes salões com belas formações abaixo da terra uns 210m, e com uma temperatura em torno de 13°C, o que nos fez esquecer por três horas o calor que fazia fora, ficamos tão encantados com as fotos que vimos do vôo dos morcegos que decidimos esperar oito horas para assistirmos o espetáculo. Preparamos a filmadora, máquina fotográfica e a cada minuto chegavam mais pessoas, os morcegos saem da entrada natural da caverna (por onde também pessoas podem acessar o Big Room, ou então se preferirem, podem descer pelo elevador) por volta das 20:30h, mas até às 21:30 nada tinha acontecido a não ser um número bem pequeno deles tinham saído para caçar, as pessoas foram indo embora e nós também, o guarda parque disse que às vezes com o intenso calor e a chuva escassa eles preferem o frescor das cavernas. Foi um tanto frustrante, mas a natureza faz escolhas sábias e até nós teríamos preferido o fresquinho! Durmimos na cidade vizinha e conhecemos um casal que mora em Denver, o Andrew e a Djana, pessoas super legais e que pretendemos rever quando passarmos pelo Colorado.

Dia seguinte pegamos a estrada em direção à Alamogordo, mas passamos antes na pequena Roswell, famosa pelas histórias de visitas de extraterrestres, nem precisamos dizer que tudo na cidade gira em torno no episódio do julho de 1947.

BLOG USA ET
O mistério de Roswell!

Chegamos ao White Sands National Momument ainda cedo e fomos conhecer as maiores dunas de gipsita do mundo. Existe um circuito que pode ser feito de carro (não é permitido offroad nas dunas) e outros que são feitos a pé, também é possível todos os dias às 19:00 fazer uma visita guiada para conhecer melhor a flora local, neste dia conhecemos dois brasileiros, Rodrigo e Vitor.

Flores no deserto branco!
Flores no deserto branco!
White Sand!
White Sand!
BLOG USA WHITE SAND 1
Fim de tarde no deserto branco!

Nosso próximo destino foi o Gila Cliff Dwellings National Monument. Aqui viveram os mogollons em suas moradas no rochedo, povo de baixa estatura que vivia da caça e agricultura, também conhecidos pelo seu artesanato em branco e preto. Um sinuoso caminho leva até o parque, é bem agradável percorrer o Gila National Forest e sentir o delicioso cheiro dos pinheiros.

Despedimos do New México e seguimos para Phoenix já no estado do Arizona. Temos percorrido muitos quilômetros em desertos e não vemos à hora de desfrutamos e uma paisagem diferente!

Anúncios

8 comentários Adicione o seu

  1. Gut disse:

    Hahaha..cara, com vcs é sempre uma aventura hein?! Ficar sem combustível nos cafundós do Novo México é perrengue nível 08! Aina bem que acabou tudo bem! Adorei as fotos! Agora é só passar o calorão do Arizona para chegar no clima ameno da California.
    Abração
    Gut

  2. alejandra y rodolfo disse:

    Chicos, es un placer conocer tantos lugares a traves de ustedes. Vivimos sus relatos como si estuvieramos ahi. Gracias por compartir sus experiencias con nosotros. Los seguimos desde el sur…Cariños!
    Alejandra y Rodolfo
    Sierra de la Ventana
    Argentina

    1. expedicaoih disse:

      Hola Alejandra y Rodolfo,

      Es un placer para nosotros compartir con ustedes nuestro viaje.
      No olvideremos el delicioso chocolate de su tienda!
      Un gran abrazo desde Arizona,

      Dani y Leo

  3. Gut disse:

    E aí meus amigos?! Impressões do Arizona até agora?!

    1. expedicaoih disse:

      Olá Gut,

      Até agora não podemos dizer que o Arizona foi o melhor estado, o calor maltrata por aqui, mas conhecemos pessoas bem legais e isto já valeu!
      Na volta iremos visitar os parques e aí sim teremos mais o que falar!

      Abração!!!

  4. Rodrigo Martins disse:

    Essa historia de não aceitar cartão de crédito NEM DINHEIRO é a mais maluca que já ouvi. Aventuta pouca é bobagem, quanto tempo vcs acham que falta para chegar ao topo das americas?

    Grande Abraço T+

    1. expedicaoih disse:

      Acredito que em mais um mês estaremos chegando ao Alaska!

      Abração meu amigo!

  5. Lissy & Bas disse:

    Hey there travelers !

    I have no idea what the blog is about, just wanted to say that i still love your pictures.
    How is the traveling going? All well?
    Hope so!

    Our journey is going fine, we changed plans and are now in Canon City, east side of the Rocky Mountains.

    Have fun en be safe!

    Lissy & Bas (Woody’s Mountains Campground)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s