Campeche, uma semana bagunçada!

Pessoal estamos com os posts atrasados, a história abaixo corresponde ao período em que estivemos em Campeche no início de abril!!!

Saímos do tom de verde escuro de Chiapas e em pouco tempo caímos diretamente no tom verde água do Golfo do México em Isla Aguada, era tão claro que doía os olhos, mas ao contrário do que se pode imaginar a água não era cristalina, parecia um tanto “leitosa”, densa, bonito mesmo para ver, tanto que não nos animamos a dar um mergulho, mas não recusamos um peixinho fresco na beira do mar!

Não estávamos certo de dormir por ali, visitamos alguns lugares e decidimos seguir para Campeche no estado de mesmo nome.

Golfo do México!

Fomos margeando o Golfo e o verde água deu lugar a um tom barrento, seguimos pela estrada livre, ou seja, sem pedágios o que também significa cheia de quebra-molas e chegamos sacudidos à Campeche uma joia arquitetônica no México, com tudo que uma cidade forte pode oferecer, muralha, baterias de canhões, histórias de piratas e claro, o que não falta por aqui, cores, muitas delas!

A muralha de Campeche!
As coresssssssss!

Campeche é um lugar bem tranquilo, diferente de alguns lugares por onde passamos no México em que as pessoas colocavam o som alto até tarde da noite, aqui após as 22 horas é só silêncio, as ruas também são bem limpas, e o policiamento rigoroso, sobretudo, quando carros estacionam no centro histórico em locais proibidos. Campeche é caracterizada pelas roupas brancas, chapéu panamá e jeito manso de levar a vida, a comida também tem seu sabor especial.

A estátua do entregador de água, um símbolo de Campeche!
Campeche é alegre e colorida até de noite!

Infelizmente no terceiro dia em Campeche nosso velho e até então não resolvido problema com o cartão clonado, causou novamente uma bela dor de cabeça. Nossa única forma até então de sacarmos dinheiro era através dos nossos cartões de crédito, tentamos pelo Banamex que é parceiro do Citibank aqui no México sacar com nosso passaporte, mas disseram ser impossível, ligamos para o Brasil e a solução solidária que nosso banco nos deu foi antecipar o pagamento do cartão de crédito em quase 15 dias para voltarmos a ter um limite vergonhoso liberado para saque, já que o restante do limite, mais de 70% do valor total que temos disponível, poderíamos usar somente como crédito e não para saque. Para variar era sexta-feira quando ligamos para o banco no Brasil e autorizamos a antecipação do pagamento do cartão, mas para nossa sorte a central da Credicard disse que o limite para saque só estaria disponível somente na segunda-feira à tarde, e por conta desta maravilha de serviço prestado tivemos que nos hospedar em um hotel bem mais caro, visto que no México é dramática a questão com aceitação de cartões de crédito, em nossas experiências por aqui podemos afirmar que mais de 80% dos estabelecimentos com preços atrativos, instalações boas e seguras só aceitam pagamentos em espécie, até tentamos outros hotéis, mas a única coisa que encontramos foi um problemão ainda maior com a barraca de teto que quebrou. Depois de estacionarmos para perguntamos quanto era a diária em outro hotel, voltamos para o carro e na hora de sairmos do estacionamento um cabo na diagonal (destes presos em postes para mantê-los em pé) pegou bem na quininha da barraca e quebrando o fundo e amassando a estrutura. Ficamos um bom tempo ali parados olhando para o estrago e imaginando se voltaríamos a acampar nesta viagem, tiramos algumas fotos, fizemos um vídeo mostrando o estado da barraca e o Douglas da Camping’s World por e-mail nos orientou passo a passo como repará-la, agora faltava conseguir alguém que fizesse o serviço e bem feito, mas se era para tentarmos reparar seria melhor ir para uma cidade maior, e a próxima não estava tão longe.

O estado em ficou a nossa barraca!
Mais de perto!

Estávamos um tanto desanimados com esta situação do cartão que já perdurava por mais de dois meses e agora com a barraca danificada, mas já tínhamos feito tudo que estava ao nosso alcance o melhor agora seria desfrutar de belas caminhadas pelas ruas coloniais e saborear a comida deliciosa deles tomando suco de “jamaica”, nosso alívio diante ao calor absurdo de 43°C que fazia em plena primavera, depois tomamos conhecimento que o estado de Campeche é considerado o mais quente do país, não pela temperatura, mas pela sensação térmica que com a umidade se torna insuportável.

O pôr do sol que restaurava nossos ânimos!

Finalmente chegou segunda-feira, e a primeira coisa que fizemos foi ligar para o banco para confirmar se o dinheiro estaria disponível, e nos informaram que não tinham certeza de que estaria liberado no final da tarde ou na manhã de terça-feira, optamos por não pagar a diária do hotel onde estávamos até às cinco da tarde. O dia só não foi tão cansativo porque estávamos na companhia dos nossos amigos holandeses de estrada JP e Hannie com quem visitamos o Santuário das borboletas monarcas em Michoacán, eles tiveram problemas com o carro e acabaram ficando um bom tempo parados em San Cristobal de las Casas aguardando as peças para fazerem o reparo, esta foi a terceira vez que cruzamos com eles!

Hannie, JP e Leo!

O tempo passou rápido na companhia deles, e então fomos tentar sacar nossa grana para seguirmos viagem no final da tarde e finalmente estávamos livres de Campeche, embora tenhamos ficado mais uma noite por lá para sairmos no dia seguinte cedo e assim aproveitarmos para visitarmos a muitas zonas arqueológicas em nosso caminho até Mérida e quem sabe por lá consertar nossa casa!

Foram oito noites parados em Camepeche pelas circunstâncias, mas não nos lamentamos de termos ficado nesta cidade, na verdade foi uma sorte estar em um lugar tão agradável, mas é incontestável o alívio que nos dá seguir adiante!

Anúncios

5 comentários Adicione o seu

  1. Rodrigo Martins disse:

    Que barra amigão, mas como sempre no final tudo esta bem. Continuo acompanhando vocês , gostaria de ver mais vídeos mas sei que da um trabalho pra montar. As fotos são o máximo. Grande abraço pra vocês.

  2. Ahhhhhh não!!!!! Dessa eu não sabia, a casa não! Espero que esteja tudo certo agora!

    Adorei esse lugar, muito lindo e a descrição foi ótima, me senti no lugar! bjão gente querida!

  3. Gloria disse:

    Ola amigos!
    Vcs sao demais mesmo , corajosos e determinados.Muito lindo tudo , mesmo sabendo dos contratempos.
    Bjao!

  4. Rafael (Rafa) disse:

    Legal pessoal…ou melhor nem tão legal assim rsrsrsrs cartão com problema e barraca quebrada não deve ser fácil!!!! mas estou adorando ler os relatos de vcs. Passei a ser um estudioso dessa aventura. Um forte abraço e mandem mais novidades.

  5. MArcelo JM disse:

    Esta semana não acaba nunca… kkk
    Estou esperando as cenas dos próximos capítulos com curiosidade.

    Um abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s